terça-feira, 28 de março de 2017

Voltando às origens

{Esmalte da Semana} Pão de Mel - Vult


Quem acompanha o blog a bastante tempo ou pelo menos uns quatro anos, lembra e sabe que por aqui sempre rolou uma amostrinha dos esmaltes que eu usava ao longo das semanas. Daí com o tempo e muitas vezes a falta dele, parei de postar meus esmaltes. Também, comecei a achar que vocês não se interessavam mais por isso, mas, eis que pintei com uma cor fofinha, de nome fofo - e saboroso - e resolvi compartilhar com vocês, já que ando usando muito os esmaltes da Vult.


Sempre fico com receio de apostar em determinados produtos que chegam como segundo nicho de algumas marcas. Tipo, eu não comprei nenhum produto da linha maquiagens da Impala, porque acho que a referência dela é nos esmaltes, logo, não creio - e há quem diga que estou certa - que eles conseguissem ser referência em um campo tão diferente e tecnológico quanto o da maquiagem. Daí, eu ter um pouco de receio com a qualidade dos esmaltes da Vult, já que assim como a Impala, o nicho da marca era outro, neste caso, o da maquiagem. 

Porém, pra variar, acabei sendo digitalmente influenciada pela Gê Flores e uma ida ao acaso a farmácia e eis que comprei meu primeiro esmalte Vult. Não foi o do post, mas, amei a cor e a pigmentação e principalmente: a duração do esmalte. Agora, vira e mexe compro uma cor pra chamar de minha e como ando numa vibe de marrons e nudes, amei o Pão de mel e esse tom café com muito leite cremoso. 



Gostei da cor e ela vem resistindo bravamente há seis dias na minha unha. Não tá totalmente intacta porque alguns pedacinhos mínimos das beiradas das unhas mais usadas, acabaram saindo, entretanto, nada perceptível. 

Percebi que os esmaltes da Vult tendem a durar bem quando aplicamos entre duas a três camadas + top coat (aka extra brilho) e deixamos secar ao natural. Digo isso porque recentemente testou um outro esmalte da marca (com acabamento perolado) e este não durou nem quatro dias na unha. Foi um verdadeiro fiasco e eu não havia passado três camadas e nem o extra brilho. 



Infelizmente, diante das condições atuais da brasileira, não acho que os esmaltes da marca sejam muito acessíveis. Em média eles custam de R$ 5 a R$8 e bem, se compararmos com esmaltes de marcas já tradicionais e tão boas quanto (Risqué, Impala, Coloroma e etc...) é um tanto caro, né? Não chega a ser um preço absurdo, porém, não dá pra fazer a festa de uma vez, senão, a gente vai a falência. 

E aí, vocês já testaram algum outro esmalte da Vult? Conta aqui pra mim o que achou dele, tá?


Beijos!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger