sexta-feira, 10 de março de 2017

Sobre dar um "tempo" a si mesma


A gente acha tão normal dar um tempo nos relacionamentos amorosos, mas, quando para pra pensar em dar um tempo a si mesmo, parece a coisa mais absurda do mundo, não é mesmo?
É que não faz sentido parar a vida pra tentar organizar emoções, rotina e claro, algo que tirou você de linha, porém, às vezes isso é essencial e por mais que assuste e até dê um pouco de angústia, faz bem.

Pensei muito se deveria dar um tempo na minha rotina, nos meus afazeres e sonhos, até que um dia eu parei e disse: desisto! Poxa, nunca fui do tipo de pessoa que desiste das coisas, não, sem pelo menos lutar bastante por aquilo e claro, cansar a mente pensando em uma saída, mas, já não tava me sentindo bem dentro da minha rotina e muitos dos meus sonhos, já não condiziam com quem eu era. Me sentia uma estranha habitando corpo e pele, que um dia já haviam sido meus, entretanto, não estava me dizendo mais nada. Deixei de reconhecer a minha figura e passei a enxergar alguém cansada, sem paciência e completamente deslocada.


Resolvi desacelerar e deixar tudo pra outra hora. Chutei o balde mesmo, dei um tempo nas redes sociais e Whatsapp e resolvi não ter rotina, apenas, deixar as coisas acontecerem e aproveitar outros lados. Sem agenda, relógio, programação ou qualquer coisa que demandasse tempo, espaço e compromisso. Nesse novo modo de encarar as coisas, encontrei um pouco do ânimo perdido, tomei algumas decisões e bem, estou em uma nova rotina, com a qual consigo conciliar coisas que preciso fazer, com coisas que gosto e sem sentir que "tenho que fazer isso ou aquilo", estou fazendo apenas o que quero, quando quero e como quero. Que se danem as fórmulas que alguém estabeleceu como "boas".

O estresse tá aliviando e a ansiedade começando a se controlar. Mas, já não sou mais a mesma pessoa agitada e neste momento, tudo que quero é tranquilidade, então, os posts vão ser diferentes, o jeito de escrevê-los também e sabe, com o tempo, talvez, me sinta à vontade para contar sobre estes tempos e uns outros recentes.


Combinado?

Pra mim funcionou bastante pensar em um trecho de uma música do Nx Zero que diz o seguinte: "é, uma hora a vida cobra e a gente tem que crescer...", então, resolvi que mudar e deixar algumas coisas de lado, não seriam desistir ou qualquer coisa do tipo, apenas encarar uma nova etapa com uma casinha de "crescida" no final, bem lá, no lugar do céu.




¬¬

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger