sexta-feira, 23 de outubro de 2015

{Diário} Sensações

Deixa estar que as coisas vem no tempo que devem vim... 


É engraçado quando você toma decisões importantes, vive e vê os resultados dela, mas não percebe o quanto ela te modificou até um dia ter coragem e curiosidade. Foi assim comigo e os resultados do pós emagrecimento.

Eu queria emagrecer só pra reduzir os seios e também pra me testar. Na verdade, um teste inocente e assim voltar ao peso que eu tinha antes da faculdade (69kg). Era só isso. Simples, né? Era o que eu achava. Que emagreceria, voltaria aquele corpinho menos gordinho de antes e nada mais aconteceria.

Só que eu me enganei tão feio e tive que ouvir dezenas de pessoas falando algumas coisas que pra você pode parecer elogiou, mas que pra mim, a longo prazo e depois de uma análise básica, chamou minha atenção pra algumas coisas, como por exemplo, o quanto as pessoas são fúteis ou o quanto eliminar uns quilos extra e outros que você nem sabia que queria realmente eliminar, dão uma modificada no seu jeito de pensar e ver as coisas.


Mudei muito ao longo desse ano e olha que 2015 ainda nem acabou. Hoje, vejo muitas pessoas que viviam comigo há bastante tempo, de outro jeito. O tal "nossa, como você tá bonita magra", me fez pensar em: "então, antes quando diziam que eu era bonita, era mentira, só porque eu estava gorda?"... Aí eu pergunto: como é que ser bonito ou feio pode simplesmente está associado ao peso de alguém? Isso é tão fútil!!

E sabe o que eu concluí? Que não quero pessoas desse tipo perto de mim. Pessoas que só gostam de mim pelo que eu tenho ou como estou fisicamente. Tenho me sentido melhor e agora realmente vejo que emagrecer, não só me deixou mais saudável, mas deu um up na minha autoestima que eu nem sabia que tava precisando ou que queria. Agora, me sinto mais forte e melhor.


É bom quando você se sente bem consigo mesmo e eu me sentia a assim. Hoje, eu me sinto bem como estou, porém, não gosto mais de como tava. Simplesmente, porque acho que a gente tem que se testar e aperfeiçoar pra se manter bem. Não pratica esportes, não me alimentava ruim, mas também não era super bem. Não ligava pro que eu comia e quando tava triste, simplesmente descontava comendo. Feliz? Comia também. Comia muitoooo... Tipo, duas barras de chocolate eram fichinha.

Não é que eu não coma mais chocolate ou outras besteiras. Como quando tô com vontade, mas as quantidades mudaram e tem outras coisas gordinhas que realmente não são saudáveis, mas que eu só descobri o desastre que são no nosso organismo, agora que passei a me preocupar mais comigo e deixei de lado o efeito que coisas inúteis podiam ter sobre mim e o meu dia.

Estou vivendo pra mim, pras minhas coisas e pro que mais feliz. Com a ajuda de alguns profissionais, tenho conseguido superar algumas coisas e isso tem me deixado mais relaxada pra lidar com a vida, então, a neura de comer até dizer chega  por alegria ou tristeza, não rola mais.

Mais uma vez, proponho um brinde aos recomeços... Faz bem, hoje e sempre!


Beijos!!

♥♥♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger