sexta-feira, 4 de setembro de 2015

{Eu li} À caça de Harry Winston - Lauren Weisberger

O tal livro de quase um ano pra terminar de ler...


E aí que finalmente eu terminei de ler "À caça de Harry Winston". Se você tá chegando por aqui agora, deve tá sem entender nada, mas vamos lá... Vou explicar tudinho e fazer minhas considerações sobre o livro do sapato verde...




Tinha visto a resenha desse livro em vários sites literários e ficado bem curiosa pra ler. O problema é que achá-lo era complicado e como eu adoro um desafio e estava fortemente influenciada pela leitura de "A vingança veste Prada", encasquetei que PRECISAVA ler mais alguma coisa da Lauren Weisberger.

Fiz minha saga pra achá-lo, deu trabalho, achei e comecei a ler e aí veio a surpresa chata de a história ser mega enrolada e a autora queridinha, como já falavam alguns críticos, ter "perdido a mão".


A história narra as aventuras pessoais e amorosas de três melhores amigas que vivem em Nova York. Leigh, Emmy e Adriana, tem vidas e estilo de vida diferentes, mas se dão super bem e tem uma amizade bem sólida.

Com personagens fortes e com características peculiares e divertidas, eu diria, que a Lauren acertou nas personagens, mas deslizou ao narrar a história.

Vejamos o seguinte: o nome do livro remete a um anel de noivado e a história tem vibes em torno do tema casamento, mas no entanto esse assunto, parece que cai ao longo do livro. Eu confesso, que em algumas partes cheguei a pensar que talvez a autora tenha tentado criar uma espécie de Sex and the City evoluído e melhorado, porém, merdou tudo e não deu certo. 




A Lauren colocou as meninas em histórias que poderiam render bons livros individuais, porque aí cada uma teria sua história vivida integralmente e desenrolada de um jeito legal, diferente de como foi com as três no mesmo livro e cada trama tendo um desfecho meio sem pé nem cabeça.

Tipo, ela coloca partes para dá mais páginas que claramente, não tinham necessidade de estar ali e isso, impede que a gente descubra e se apaixone mais um pouco por Leigh, a toda certinha. Ou que a gente suspire e vibre com a Emmy se redescobrindo e vivendo o amor dos sonhos de outro jeito. E aí, a melhor de todas as três personagens, a brasileira, Adriana vivendo seu mantra de liberdade, mas descobrindo que é possível crescer e amadurecer sem deixar de aproveitar as coisas. 




Aí eu resumo pra vocês que as personagens são boas, a história podia ser também, mas no conjunto com outros fatores, o conjunto ficou cansativo e eu não acho que seja válido procurar, comprar e ler esse livro.

E digo mais... Se não fosse pela Adriana e as loucurinhas dela, diria que seria bem pior a leitura e muito provavelmente não teria terminado mesmo. Porém, nos últimos capítulos me empolguei porque deu uma reviradinha meiga e aí, o livro fez valer um pouquinho o tempo dedicado, mas nada demais. Então, na dúvida, eu diria que é mais fácil ler outra coisa do que ele, viu? 

Mas, sobre a inspirada de Sex and the City, dá pra identificar algumas características da personagens do seriado, nas do livro. Tipo:

Adriana: ela lembra super a Samantha Jones e não só pelo estilo de vida festeiro e sexual extremamente ativo, viu?

Leigh: uma mistura de Carrie + Miranda. Mas eu diria que ela é mais Miranda, porque é super profissional e focada com as coisas do trabalho, mas também, é o guia conselheiro das amigas.

Emmy: é uma Carrie + Charlotte só que super Charlotte e apegada a cozinha, mas assim como a Carrie sonha com um amor perfeito e feliz.


No geral, eu acho que não vale a pena ler. Mas se você tá curiosa pra tirar suas dúvidas sobre a Lauren Weisberger como autora, vai fundo nele ou em qualquer outro, mas como alguns críticos falaram, eles não tem a mesma vibe gostosa de "O diabo veste prada" e seu sucessor, porém, isso é bem fácil de entender o porquê. Vejam, os livros da série meio que são sobre a própria Lauren e a experiência dela na Vogue americana, então, ela só teve que dá continuidade em "A vingança veste Prada" a algo já pronto, então, qual a dificuldade nisso? Nenhuma.

♥♥♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger