quinta-feira, 26 de março de 2015

Eu li (e reli): Cansei de ser fashion - Karen Yampolsky

Esse é um livro perfeito pra quem amou ler "O Diabo veste Prada" e a sua sequência "A Vingança veste Prada", porque assim como esses dois livros, este retrata perfeitamente como é o ambiente de uma revista feminina e os bastidores das produções, porém, Cansei de ser fashion, não trás apenas a história de uma protagonista que sonha em ter uma revista de sucesso, ele também nos impulsiona a analisar o cenário atual das revistas femininas e a querer levantar a nossa auto estima..


De cara a gente percebe que Jill White não vai ser uma simples protagonista e nem muito menos, mais uma fashionista deslumbrada e fútil. Desde cedo o sonho dela sempre foi ter a sua própria revista, com seu nome na capa e com o seu estilo de ser. Ela queria algo que deixassem as mulheres livres para serem quem são e sem preocupações com rótulos e preconceitos bobos.

Parte desse desejo de Jill por um produto tão peculiar, surgiu enquanto ela estudava em um colégio particular e cheio de meninas ricas e fúteis. Durante esse período, Jill passou por várias situações vexatórias e nunca conseguiu ser "aceita" pelas meninas. Ao sair do colégio e ingressar na faculdade, ela descobriu um mundo completamente novo, onde, as pessoas gostavam dela pelo que ela era. Desse período, Jill levou ótimas recordações e conseguiu criar seu estilo próprio, fortalecer sua personalidade e aperfeiçoar o talento que tinha para escrita, além de fazer bons amigos, como Sarah.


O livro é todo narrado pela própria Jill e a cada novo capítulo nos é apresentado algum título de matéria publicada sobre ele e ao desenrolar da história, vamos nos apaixonando mais ainda por sua vida, seus amigos e odiando as pessoas que tentam atrapalhar a sua carreira e seus sonhos. Mas, o ponto alta da trama é sem dúvidas, o declinar da Revista Jill e o sentimento ambíguo que cerca a protagonista quanto ao fim de seu maior sonho.

Esse livro é interessante porque ele te apresenta a uma ótica completamente oposta, mas totalmente verdadeira sobre o sentido que as matérias tomam nas revista. Jill e sua equipe tentam ser o mais claros com suas leitoras e muitas vezes beiram até o "vulgar", mas é tudo por uma boa causa, para incentivar a mulher a ser o que ela é e sem medo. Outro ponto legal é que o foco é sempre incentivar a leitora a se amar e cuidar mais e não pensar tanto em satisfazer o parceiro, quanto o importante é ela estar satisfeita.


Ao montar essa revista tão original e polêmica, somos praticamente convidados a adentrar por cada etapa editorial e conhecer como é essa preparação pré lançamento. Ver como as matérias são definidas e produzidas, mas principalmente, como é escolhido o perfil editorial que a publicação terá e as pessoas que ilustraram a capa. É algo bem divertido e que não vimos muito em "O Diabo veste Prada", né?

Eu sempre que leio esse livro me emociono muito, pois, a autora conseguiu brilhantemente dar voz a uma personagem que tem características fortes e que se aproxima muito de vários tipos de mulher, mas sem ficar estereotipada ou ser uma chata de galocha. Você se identifica com a Jill adolescente, com a Jill jovem, com a madura e suspira com ela em todos os momentos felizes, irritantes e tristes, como por exemplo, nas tentativas dela de engravidar, nos abortos e claro, na hora de encarar as duas picaretas da editora dela (aka Liz e Ellen), duas vacas, cretinas e ordinárias que vão ferrar a coitada até as profundezas da alma.

Achei o final incrível e muito bem escrito. Mostra que o bem sempre vence, que há males que vem para o nosso bem, mas para isso a gente precisa desapegar e deixar a vida seguir, porque uma hora ela se encaixa. Se você gosta do ambiente de revistas, de histórias românticas e inteligentes, esse livro vai te marcar bastante, viu? Me marcou tanto que virou a inspiração pro meu TCC, sabiam? rsrsrsrsrsrsrs


Beijos!! 


2 comentários:

  1. Adorei Laly, fiquei muito curiiosa para ler ele todinho vou ver se acho
    beijo

    http://ronyalbuquerque.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, viu? Esse livro é incrível e muito especial para mim. Adoro!!

      Beijos!!

      Excluir

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger