segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Diário da Semana #40

Pra viver mais


Quanto vale a sua vida? Você já parou e pensou nisso? Provavelmente, deve ter respondido de imediato a essa pergunta e dito que ela vale muito, mas porque não valorizamos o real valor que ela tem? Esse valor inestimável às vezes muito mais pra quem nos ama do que pra nós mesmo? 

Não sei. 

Essa semana que passou eu tive o meu momento de pensar bem nessa valorização da vida. O valor que a gente tá dando a nossa vida e o valor que as pessoas dão a ela. Eu sei que hoje, muito em função da violência, as pessoas deixaram de dar a devida consideração a esse bem tão precioso e inestimável, mas muitas vezes, a gente num breve impulso coloca nossa vida num patamar onde seu valor é mínimo e aí num segundo ou outro tudo se vai... 

... E foi assim pra um amigo meu... Num segundo, tudo se foi e num impulso, num sopro de impulso, sua vida foi levada e várias pessoas tiveram o curso de suas vidas alterados para sempre e nada mais, nunca mais, vai ser como um dia foi... Os sorrisos, as lembranças e tudo que puder dá forma ao vazio que ficou ainda sim, não serão o suficiente pra uma mãe, uma filha, um punhado de amigos e até pra ele que se foi num dia quente de verão.

Eu me pergunto porque a gente deixa coisas bobas tornarem-se tão mais importante do que a coisa que levamos nove meses para construir e tantos anos para aperfeiçoar, porque a gente passa a adolescência querendo tanto viver mais, ser mais livre que nossos amigos, pais, vizinhos e depois, quando chegamos na vida adulta e essa oportunidade se torna realmente acessível, muitas vezes deixamos ela escapar e descuidamos de nosso corpo, mente, de tudo que somos. Por quê?

Viver mais é o que eu quero. Poder ver outros dias nascer, poder fazer as coisas que lá trás sonhei tanto e muitas vezes deixei pra trás e hoje quase nem lembro mais, porque a correria do dia a dia, as novas descobertas e a sociedade me fizeram mudá-las, deixá-las lá trás, naquela caixa de lembranças como apenas os sonhos de uma menina. Quero a sabedoria inocente, que só as crianças tem de sem um aviso, sem um sinal claro e emitente de perigo, assim como os animais, saber que o perigo está ali e que precisam se proteger e assim cuidar do seu bem mais preciso: a vida. 

Vamos viver mais!?¨

¬¬


Como narrei um pouco lá em cima, essa semana um amigo faleceu e a semana acabou sendo toda voltada para os eventos que antecederam e sucederam essa situação. 

Porém, a semana teve a continuidade do desafio fotográfico, minha continuação na vida fit da reeducação alimentar, já que esse é um dos grandes projetos do ano e aqui no Reino do Dendê, ainda rolou a tradicional Lavagem da Igreja do Senhor do Bonfim. 


E essa semana também chegaram livros novos e participei de um desafio ai do Insta, onde o povo te tagueava e você tinha dez minutos pra parar o que tava fazendo e fazer uma selfie. Mariana me marcou e eu marquei algumas amigas. 




E aí, como foi a semana de vocês? Ah... Antes que me esqueça, preciso falar uma coisa pra vocês a respeito do post da semana passada, o Diário da Semana #39, onde eu falei sobre fé, religião talz... Acho que deixei algumas pessoas achando que sou Ateu, mas não, viu? Não tenho uma religião definida porque me interesso em saber um pouco de tudo, mas acredito em Deus, tá? rsrsrsrsrsrs 


Beijos!! 



2 comentários:

  1. Imagino quão triste foi esse acontecimento Laly, até eu que não conhecia o rapaz fiquei mexida com a situação.
    E essa comida fit? Preciso entrar nesse projeto também, só estou engordando.

    www.rockcomluxo.com
    www.youube.com/natypottersena

    ResponderExcluir
  2. Uma situação sem muito o que dizer.
    Só pedi a Deus que console os corações de todos!!
    Beijosss

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger