segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Pra pensar : Qual o problema com a palavra “gorda”? - Grandes Mulheres

Vira e mexe eu vasculho alguns blogs por aí e me empolgo sempre quando encontro algum post no esquema "desabafo", porque acho que além de serem mega sinceros, são bem úteis para nos ajudar a entender e aceitar algumas coisas que sozinhas (os) não conseguimos.

Durante algum tempo, tive dificuldade para lidar com meu peso. Nem sempre fui gordinha, mas enquanto era criança lidava bem com isso e não me importava com nenhum dos probleminhas típicos (dificuldade de achar roupa de criança que coubesse em mim, brincadeiras dos "coleguinhas" e etc), sempre fui de boa e acho que até na adolescência também nunca me encanei. Cheguei a emagrecer bem até e sem fazer nada, mas com a faculdade e claro, a gula, engordei e até cheguei a enlouquecer um pouco com isso.

Hoje, vejo de um jeito mais normal. Não quero engordar mais, mas também não estou ligando muito para emagrecer e ficar magra. Já aceitei que sou assim. Esse é o meu corpo e me sinto bem com ele do jeito que é. Às vezes quando sinto que tô um pouco mais acima do normal, me controlo e regulo, mas tudo por uma questão de saúde. Nada por vaidade e em exagero, já que isso pode não nos fazer bem. Com essa aceitação que veio naturalmente, passei a frequentar mais blogs voltados para gordinhas, já que há muito blog de look do dia bom e com dicas maras de roupas bonitas e confortáveis, que só realçam os nossos atributos.

Vejo esses blogs, porque acredito que é legal acompanhar tanto os looks para as magrinhas, quanto para nós, plus size. Um dos blogs que super acompanho e me inspiram na hora de montar looks e talz, é o "Grandes Mulheres", da linda da Paula Bastos. Gosto do blog dela, porque sempre tem um texto interessante e um pensamento forte pra quem ainda não consegue conviver com o seu corpo e liga para o que os outros pensam. Foi assim que hoje me encantei com o texto "Qual o problema com a palavra 'gorda'?". Gente... O texto tá bem incrível e só pelo título, já refleti que realmente, ás pessoas tem problemas com isso. Se você fala pra alguém que ela emagreceu, brota logo um sorriso, mas se falar que tá mais gordinha, senta que lá vem história... Qual o problema em ser gordo? 




Eu queria convidá-las a passarem lá blog da Paula e conferirem esse texto. Leiam, reflitam e depois se perguntem quem e o que são vocês. A Paula fala no texto que "a palavra GORDA é um substantivo feminino que não determina o seu valor, caráter, personalidade ou capacidade de conseguir o que você deseja. Esse adjetivo só indica que o seu corpo tem mais gordura, que você não é magra e cabe a você – e não aos outros, preste bem atenção – absorver, entender e viver isso."

Penso que se a gente que é gorda, baixa, careca e etc, não nos aceitarmos e principalmente, nos amarmos como somos, como poderão os outros nos amar e nos aceitar assim? Você não pode pedir que alguém te trate bem, se você não se trata. A mudança inicial, começa com você, sabia? É clichê? É. Mas é a verdade e só convivendo e moldando ela todos os dias, é que a gente consegue ser feliz e fazer alguém feliz, sem entrar em paranoias bobas e que muitas vezes são prejudiciais. Pensem nisso!! 

Beijos!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger