quinta-feira, 27 de março de 2014

Nós, Amores e Muito Blá, Blá, Blá - Sabe



Já tive medo da vida, das pessoas, das palavras, do quanto a importância e peso delas não cabia mais em mim. No fundo, eu sei que isso tudo fazia parte do meu destino, conspirando para minha vida se cruzar com a sua naquele dia.

Em alguns momentos duvidei se conseguiríamos cruzar as barreiras e driblar as diferenças, mas hoje eu entendo que as coisas boas moldadas pelo destino, sempre acabam bem.

Ainda não sei quando nosso "fim" vai chegar, como vai ser. Eu sei. Eu nunca sei de nada além do horizonte, mas sinto que mesmo quando as coisas parecem não fazer o menor sentido, ée quando estão mais certas e mesmo longe das vistas, elas ainda estão perto do coração.

Você consegue imaginar isso? Nem eu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger