quarta-feira, 17 de julho de 2013

Testei: Elseve Arginina Resist x3 - L'Oréal Paris

Faz um tempão que eu não posto um "Testei", né? A diferença desse tipo de post para os do dia a dia, é que essas são resenhas mais longas (mais ou menos 2- 6 meses de testes) e muitas vezes divididas em partes. A de hoje é sobre a primeira linha lançada pela Elseve, no ano passado, para ajudar no controle a queda e quebra capilar. Confira!



Acho que já contei para vocês o quanto meu cabelo é guerreiro e sofredor, né?  Então, vira e mexe ele acaba caindo mais que o normal, ficando mais fino e vazio e eu me desespero nesse momento com medo de ficar careca.

Resolvi testar essa linha da Elseve num dos meus momentos capilares mais tensos. Tava com o cabelo mega vazio e começando a ficar bem feioso e como não quero cortar, o jeito era procurar produtos para dar um up. Por tabela também queria testar algum produto da marca, já que nunca havia experimentado nada e nunca achava uma linha que o cheiro não me irritasse.

Comprei todos os produtos da linhar Arginina Resist X3 e esperançosa fui no que dava. No geral, a linha é boa para o uso regular, mas como uma linha de tratamento não vale a pena.

Achei que alguns produtos tem um uso isolado melhor do que em conjunto. Além do que alguns componentes químicos não são tão legais para quem faz alisamento químico ou tem os cabelos mais frágeis e / ou ressecados.

Mas, agora chega de conversa e vamos a primeira parte do teste e ver como são o shampoo e o condicionador da linha:


O shampoo é tido como "fortificante" e assim como os demais produtos da linha promete reforçar a fibra, nutrir o bulbo capilar e fazer o cabelo crescer mais fortes.

Ele é bem consistente, então, acaba rendendo bastante, já que não é preciso muito produto. O cheiro é bem gostosinho, suave e dá aquela sensação de limpeza.

O lado negativo é que ele contém sulfato de sódio e sal. Bom, parece meio óbvio, né? Afinal o sal vem do sódio, porém, já existem shampoos no mercado que não contém sulfato de sódio e nem sal e saibam que para cabelos sensíveis o melhor é não conter nenhum dos dois produtos, só que a maioria dos shampoos que encontramos no mercado, já vem sem o bendito do sal.

Tinha bastante tempo que eu não usava um produto contendo sal na formula e pude notar que ao usar essa linha por um longo período (seis meses), tive que fazer o retoque da raiz em um tempo menor que o normal, tanta para a coloração quanto para o relaxamento. Observei também, que os ficaram mais porosos e um pouco mais pesado.

Não gostei do efeito dele. Senti que ele não limpa muito bem, tanto que tive que repetir a lavagem umas duas vezes, para sentir o couro cabeludo e os fios limpos.


O condicionador foi uma grata surpresa, já que a muito tempo não encontrava um tão consistente e hidratante, custando tão pouco.

Também fiquei surpresa com o aspecto dele. Tipo, ele tem um brilho perolado bem diferente e tem uma textura de máscara hidratante.

Senti o cabelo mais hidratado e as pontas mais macias e com um brilho bem legal. Tanto que algumas vezes, usei ele isoladamente com outros shampoos que tenho em casa e o resultado foi bom também, com alguns até melhor do que com o shampoo fortificante.

Eu compraria novamente ele e usaria tranquilamente com outro shampoo até da própria Elseve que fosse sem sal. Acho que compensa mais a compra do condicionador, do que do shampoo.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No próximo post, eu mostro para vocês a máscara hidratante e a loção fortificante, tá?

E aí, alguma de vocês já usou essa linha?

Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!!!


SENTIDO CONTRÁRIO - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger